Sexta-feira, 29 de Abril de 2005

...

 


SENTADO À ESPERA


1.jpg



Estou sentado na sala de espera de umas “urgências” apinhadas de desalmadas, estão todos encolhidos, tremendo, sofrendo às escondidas. Temos de continuar a alimentar a chama da ferida interior.


Aqui é a secção dos desalmados por dentro, doentes sem cura. Tanto tempo gasto sem explodir. Há quanto tempo esse rastilho chegou ao fim, os outros à volta de braços caídos, olhando para longe, uns gemem, outros gritam, outros já sem fala estremecem antes de bolsar no ombro de cada um. Por vezes passam em portas à nossa frente, elas batem e voltam a bater, a discussão instala-se quando o doutor exaltado está perto de dizer que a morgue se situa no andar de baixo, nada de espanto, tendo em conta a quantidade de almas atormentadas que se acotovelam por essas estradas, lutando por um lugar nas riscas do pavimento. Uns escuros outros mais claros continuam todos esperando, cansados nos bancos com cheiros lacrimosos entranhados nos estofos, uma mistura de suor da pele apodrecida com a cinza sanguínea derramada, e quente. Os azulejos do chão dos corredores estão muito bem polidos  pelos joelhos da empregada, cá não queremos mais espelhos, cada vez que a estúpida cara de sorriso amarelo chama mais um na fenda da porta  temos de virar a cara ao lado, chama uma vez ou dez, irritada é mais um que tem de levar ao colo,  a verdade é que já entraram todos e não me chamaram a mim.


Torno-me escravo desta sala de espera, sei que continuarei à esfera, mas já nem sei se me posso levantar já que os meus  membros estão presos e cansados, preciso de uma cura, um tratamento ou de um simples... Corro risco da vida mas continuarei sem olhar três vezes para cada lado antes de atravessar, desta vez saltarei essas estradas como quem passa de escada para escada sem caír.


 


 


António Soares


29-04-2005

publicado por antoniopiressoares às 15:51
link do post | favorito
|
4 comentários:
De Fernanda a 1 de Maio de 2005 às 15:52
Oi, Antonio!
Que saudades estou sentindo de você. tenho tentado acessar seu blog, mas está muito difícil. Hoje enfim consegui e quero lhe mandar milhões de beijos e saber se está tudo bem com você.
Mande notícias, estarei aguardando.
Abraços e beijos de saudades.
Tudo de bom!!!


De Maria Papoila a 30 de Abril de 2005 às 00:56
Não há como fugir... Bom fim de semana e as melhoras


De inconfidente a 29 de Abril de 2005 às 16:55
xiiii, COMO EU TE ENTENDO. AS MELHORAS!


De amita a 29 de Abril de 2005 às 16:37
Quantos estão nessa especial sala de espera, mudos, cegos, imobilizados e por mais que se tente, nada ouvem, nada sentem. É uma sala que a hora abre, por dentro. Há que iluminá-la, enchê-la de flores, de música, sorrisos, com uma paciência insistente. Lentamente, florirá.
Bjos António e um bfs


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Página de Homenagem póstu...

. Mensagem de Adilia Pires ...

. Homenagem póstuma a Antón...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds