Quarta-feira, 18 de Maio de 2005

...

 


A PORTA


porta aberta.bmp



Quem nunca se sentiu fechado?


cercado e sem espaço,


vazio por dentro,


sufocado no Tempo,


 por vezes, sem lugar para respirar.


 


Sei que as pessoas gostam de nós,


que de nós querem o melhor.


Por vezes não o fazem por mal,


pelo contrário, procuram-nos ajudar,


querer que nada nos falte, a nossa felicidade.


aqui já me sinto Feliz,


 


E tenho as coisas mais lindas do mundo,


minha FILHA e ESPOSA.


Um grande abraço para as DUAS.


 


 


António Soares


 

publicado por antoniopiressoares às 21:43
link do post | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Maio de 2005

...

Á PROCURA DA FELICIDADE!


BARCA.gif



Por vezes sentimos que a vida nada tem sentido, que tudo aquilo que fazemos, imaginamos e lutamos está desprovido de objectivos e razões de fundo e coesão. Durante essas crises existenciais gosto de imaginar que o meu percurso de vida é como um Oceano que está destinado a percorrer um caminho sem se desviar dele. Alguns teriam chamado a isto destino, mas Eu prefiro chamá-lo a Barca dos meus sonhos. Durante esta viagem aparentemente predefinida, tentei seguir a luz da cruz para iluminar meu coração, procurar e tentar encontrar a luz da Felicidade. Assim pus-me a navegar nesta Barca onde nunca vi duas paisagens iguais, nem mesmo emoções repetidas. Meu olhar era só um e com uma grande dimensão.


É tão lindo viver assim, sem preocupações, livre de tudo e todos, mas a minha procura era outra, embora bastante exausto percorri 17Horas e vinte minutos com 3 pausas de 10 minutos. Foi muito custoso, mas é tão belo viver assim, chegar ao ponto de chegada, estar cada vez mais perto da formosa ilha sagrada. Nunca existe uma monotonia que ameaça o arrastamento de ideias e sentimentos. Este pular sempre em frente encera em si um optimismo que todos deveríamos ter, por mais que custe arrastar-se pela formosa onda, o cansaço das nossas pernas, a desidratação, o próprio sofrimento e até uma alucinação e perda de conhecimento em sozinho em plena noite obscura no meio da estrada para Fátima, mas misturado com a alegria da nossa concretização, para depois atracar, beijar o chão sagrado e dizer “OBRIGADO MINHA LINDA E QUERIDA SENHORA, EU VOS ADORO”


 


Por tudo e apenas isto ainda procuro a minha FELICIDADE.


 


António Soares


12-05-2005

publicado por antoniopiressoares às 16:47
link do post | favorito
|
Segunda-feira, 2 de Maio de 2005

...

CRÓNICA


"A esperança"


efeito-042.gif



A vida é difícil


 


Enquanto não aceitarmos que a vida é difícil, e isso não é mau, não só não arranjamos estratégias e calma para vencer as dificuldades, como as aumentamos e arranjamos uma dificuldade maior. O que torna a vida ainda mais difícil do que é na realidade é pensar que ela devia ser fácil ou que alguém tem direito à facilidade. Mas a vida sem luta não é vida!


 


 Porquê? Porquê?



 Mas porque que as coisas acontecem?


Porquê que o mundo é injusto quando nós não o somos! Porque é que amar o não nos é correspondido, que não nos compreende, ou simplesmente, QUE NÃO NOS AMA!


Porque é que as coisas tem de ser assim tão difíceis?


É nestas alturas que eu me pergunto se existe Alguém lá em cima que olha por nós.. Que toma conta de nós.. Que nos ama.. Que quer a nossa felicidade..


É nestas alturas que devia haver uma luz acesa para o sofrimento que corre nestas ondas de cada um de nós, algo que nos pudesse apagar da memória para não poder voltar a sofrer.


 Mas isso também não seria cobardia da nossa parte? Esquecer para não sofrer? Será que deveríamos fazer isso?


Dentro do sofrimento existe algo que nos fez felizes.. Pode ter acabado.. Mas nem tudo e negativo.. Nem tudo deve ser esquecido..


Não há nada que esteja só


Não há nada que possa estar em completa solidão:


Tudo o que existe necessita de Amor


Para poder sobreviver ao ódio de uma desilusão...


 


 


 


É preciso sofrer depois de ter sofrido,


E amar, e amar cada vez mais, depois de ter amado


Para saber o que é um amor proibido


Tem que se aceitar esse ódio que por vezes é realidade


 


 


O amor perguntou ao ódio:


Porque me odeias tanto?


O ódio respondeu:


Porque um dia eu te amei demais.


E de ti só recebi desencanto



 


PORQUÊ?


Porquê,
Porquê fingir
Que o mundo não existe,
Porquê
Esquecer-me de mim
Em cada fuga,
Esconder-me
No refúgio das palavras
Onde me amparo
E em que me perco...


Até quando perder-me
Nos meus medos,
Fugir para os meus sonhos
E fingir que nada importa,
Que nada mais importa...


E nada...


Fico dentro de mim
Agarrado aos fantasmas
Que me cercam,
Que me prendem
E aos sonhos
Que se escurecem
E que não sei viver,
E que não sei sonhar...


E fica o sonho!!!
E fica o medo!!!


Porque só tu não ficas?


"A cruz da vida que ilumina meu Oceano" 


 


António Soares


02-05-2005

publicado por antoniopiressoares às 10:21
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Página de Homenagem póstu...

. Mensagem de Adilia Pires ...

. Homenagem póstuma a Antón...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds