Segunda-feira, 31 de Julho de 2006

...


A VIDA E O AMOR


TgC_mistico_60.gif



Às vezes as pessoas que amamos nos magoam, e nada podemos fazer
senão continuar nossa vida com o coração magoado. 
Às vezes falta-nos esperança, mas alguém aparece para nos confortar. 
Às vezes o amor nos machuca profundamente, 
e vamos nos recuperando muito lentamente dessa ferida tão dolorosa.
Às vezes perdemos nossa fé, então descobrimos que precisamos acreditar, 
tanto quanto precisamos respirar, é nossa razão de existir. 
Às vezes estamos sem rumo, mas alguém entra em nossa vida, 
e se torna o nosso destino. 


Às vezes estamos no meio de centenas de pessoas, 
e a solidão aperta nosso coração pela falta de uma única pessoa. 
Às vezes a dor nos faz chorar, sofrer, e querer parar de viver, 
até que algo toque nosso coração, algo simples como a beleza de um Oceano,
a magnitude de uma noite estrelada,
a simplicidade de uma brisa batendo em nosso rosto, 
é a força da natureza nos chamando para a vida. 
Descubro que as pessoas que pareciam ser sinceras 
e receberam sua confiança, te traíram sem qualquer piedade. 


Percebe que não há como distinguir os bons e os maus, 
pois poucos nascem assim, a vida é que nos torna melhores ou piores, 
pelas tristezas e felicidades que passaram e experiências vividas. 
É como se a vida fosse formada por corações e cruzes, 
onde os corações representam nossos momentos felizes, 
o carinho e amor que recebemos, e as cruzes são nossas dores, 
decepções, sofrimentos, momentos ruins pelos quais passamos. 


Então poderemos entender que todos nós sobrecarregamos
grandes ou pequenas cruzes e muitos corações o que fará com que 
essas pessoas tenham muito mais amor a transmitir, 
outras passaram pelo contrário e são predominantemente frias, insensíveis, 
buscam coisas materiais, acreditam que os fins justificam os meios, 
com essas é preciso ter cuidado, alguns podem mudar e melhorar, 
outros podem mudar-te e trazer-te para a realidade.  


Assim, pelo meu saber e aquilo que vivi, ao conhecer-se alguém presta atenção no caminho que essa pessoa percorreu e tenciona andar. 
Não deixes de acreditar no amor, mas certifica-te de estar entregando 
Teu coração para alguém que dê valor aos mesmos sentimentos que lhe dás, 


que manifeste suas ideias e planos, para saberem se vocês se combinam e entendam, 
fica sempre alerto e atento de algumas alterações, mas jamais abres a mão de tudo, 
pois se essa pessoa te deixar, então nada irá lhe restar. 


Aproveita ao máximo teus momentos de felicidade, 
quando menos esperamos iniciam-se períodos difíceis em nossas vidas. 
Mantém sempre em mente que às vezes tentar salvar um relacionamento, 
manter um grande amor, pode ter um preço muito alto
se esse sentimento se não for recíproco, pois em algum outro momento 
terás te deixar essa pessoa, caminhar para a frente e aliviar teu sofrimento.
do que teria sido no passado.  


Pode ser difícil fazer algumas escolhas, mas muitas vezes isso é necessário, 
existe uma diferença muito grande entre conhecer o caminho e percorrê-lo. 
Não procures querer conhecer seu futuro antes da hora, 
nem exageres em teu sofrimento, 
Pois esperar é dar uma oportunidade à vida para que ela 
coloque a pessoa certa em teu caminho. 


A tristeza pode ser intensa, mas jamais será eterna. 
A felicidade pode demorar a chegar, 
mas o importante é que ela venha para ficar 
e não estejas apenas de passagem, como acontece 
com muitas pessoas que cruzam nosso caminho.

publicado por antoniopiressoares às 00:02
link do post | favorito
|
Domingo, 23 de Julho de 2006

...

ACREDITAR SEMPRE


fatima.jpg


(Nossa Senhora de Fátima)


 


Cantei sem voz para acreditar.
Estou vivo para não chorar.
Andei longa distância para aqui chegar.
Cansei-me, mas sei que não vou falhar.

Vida dura de acesso tua.
Como espinho ao te tocar.
Fugir de tudo? talvez adianta.
O nada não importa.

Ergue-te aos céus de infinita luz.
Invoco meu socorro sem medo.
Acredito que o eco chegará.
Ainda me posso salvar.


ave08.gif 


Respirar o ar puro da tranquilidade.
Aproveita o mar da saudade.
Viver nem que seja por um dia.
Pensar na minha felicidade.

publicado por antoniopiressoares às 00:51
link do post | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Julho de 2006

...

 


O tempo passa...




noite_estrelasssssss.gif


É triste não ter liberdade
é triste não ver chegar a idade
é triste constatar que já é tarde
e agora, de que adianta a vaidade?
agora, só o que sobrou foi a saudade,
maldita saudade que arde,
saudade de uma vida que parte
tão bem vida poderia ser arte
mais não foi
já se foi.

publicado por antoniopiressoares às 11:08
link do post | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Julho de 2006

...

COMO É BOM TER AMIGOS


n_wafa11.gif


Este lindo poema foi-me dedicado e escrito simplesmente por uma pessoa amiga, a qual elogio pela sua delicadeza e simplicidade. Estou de dia para dia vendo este oceano crescer cada vez mais, gota a gota. Um muito obrigado.


NA PALMA DA MINHA MÃO
TRANSBORDA A AMIZADE
JUNTEI-A AO MEU CORAÇÃO
PRA QUE NUNCA MAIS SE APAGUE

NA PALMA DA MINHA MÃO
GUARDEI TUA GOTA DE ÁGUA
FEZ-SE RIO, MAR, OCEANO
E VEIO TER Á BORDA D'ÁGUA.

NA PALMA DA MINHA MÃO
NO AREAL, JUNTO Á PRAIA
EU MIMO ESTA GOTA DÁGUA
NÃO A VOU DEIXAR CAIR
NO AREAL, JUNTO Á PRAIA
JUNTEI-A AO MEU CORAÇÃO


By Aluena

publicado por antoniopiressoares às 14:50
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Julho de 2006

...

SÃO SÓ FANTASIAS


ID-3.jpg



São tantas fantasias
Dessas primaveras
Tão simples, tão belas
Voltadas para mim.

Perfume, encanto,
A sombra, o manto
Na qual busco tanto 
No meu oceano sem fim.

Vou indo e querendo.
Sofrendo e morrendo.
E mesmo dizendo
Que assim viverei.

E as velhas cantigas.
Já quase esquecidas,
Tão belas perdidas.
Não esquecerei.

A chave, o caminho
A rosa, o espinho.
O afecto, o carinho
Não encontro mais.

Sou mesmo inocente.
Maluco e carente,
Sadio e doente,
Para vida jamais.

publicado por antoniopiressoares às 12:36
link do post | favorito
|
Domingo, 2 de Julho de 2006

...

 AETERNA PAZ


05_06_05_paz_celia.gif



Último pedido (Abre a palma da tua mão direita, mas não por completo, como se fosse uma concha do mar, fecha os olhos e recebe de mim esta gota muito salgada a cair pelos meus olhos na tua mão. Sente apenas, não olhes para ela. Agora fecha a mão. Esta é a gota da felicidade, pois deverás guardá-la para todo o sempre, mas nunca a devolvas ao meu Oceano, estima, mima-a, beija-a, acarinha-a, nunca encontrarás outra igual para igual)



Então vejo todos...
E sinto que não estão ali.
Perdidos, sem noção...
Sem carinho, nem para onde fugir.
Sofrem de indignação.
De maus tratos até.
Com a cura na mão.
E a salvação em pé.
De frente quase gritando.
Tentando mostrar o significado da vida.
Era tão simples amar sem medo.
Que foi esquecido...


Voltar para uma vida normal e secreta.
Hoje já não mais exercido.
Eu sinto falta do meu sossego, da minha calma.
Com minha coragem retraída,
Só te peço em prantos.


Doces, leves, calmos mantos.


Pensa em tudo de bom que se passou.


Retribui e reconquista o mal feito.
Volta para e o mundo, e ser o que eras.
E não voltes, para ver o que te espera.


Neste Oceano há espaço para muita gente.


Que quer mergulhar, viver na obscuridão infinita.


para poder alcançar sem rancor a felicidade.


Não haverá barco de salvamento, mas uma jangada de amizade.
Volta se realmente queres derramar as tuas lágrimas.


Volta à beleza do meu sentimento.
Exercidos sem medos, e tamanho alento.
Com canções naturais e um suave pigmento.
Que dá cor às flores e elimina o veneno.
Se há ainda, está escondido.
Com medo de sair e ser assaltado até por quem nunca foi bandido.
Foi quando um velho sentado na calçada.
Me contou uma história exacta.
Do mundo quando criança.
De quando tudo era novo...
De quando tudo era claro.
Mas,
De um mundo perdido e escuro.
Tudo envelhecido e sujo...
Me restou dizer...
Que viver...
Mais perece um desgosto.
E respirar é um fardo.
Não voltes mundo,


Deu-me um papel muito velho, quase um pergaminho.


Era uma oração,


Pediu-me lê-a todos os dias e terás a Graça de Deus.
Retardar é errado.
Mas peço-te que por um segundo.
Sejas melhor do que possa ter conquistado.
E verás então...


As Asas da Paz!

publicado por antoniopiressoares às 22:05
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Página de Homenagem póstu...

. Mensagem de Adilia Pires ...

. Homenagem póstuma a Antón...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds