Sábado, 19 de Agosto de 2006

...

Anomalia


ganj013.gif


Na anomalia
de volver-me todo dia,
como quem quer encontrar
lucidez onde é loucura;
desconstruo o que me fiz
quando perdi as fantasias...

um diz virá quando, enfim,
no mergulho mais profundo
poderei comungar comigo
a paz de não ser nada,
de não ter nada,
do nada.

publicado por antoniopiressoares às 19:21
link do post | favorito
|
Sábado, 5 de Agosto de 2006

...

Mergulha no Oceano sem fim


oceano.jpg




Mergulha no Oceano, Lar dos Poetas...


 tem com eles a profundidade e a nobreza do império sentimental, pois os poetas são vigentes da vida, do amor, da ternura e dos mistérios que nos envolve a alma.


Assim, no Oceano, se faz a morada dos poetas, porque é nas profundezas do oceano que eles buscam vidas mergulhadas na pureza, onde o belo e o desconhecido estão a um centro de luz e o fôlego da vida a um toque de palavras...


É na profundidade do Oceano, que os poetas buscam a essência da inspiração, clamam todos os desejos


e louvam o amor como se quer o coração...


É na profundidade do Oceano, que os poetas derramam sua loucura, edificam suas lavouras de afecto


e se banham da mais perfeita ternura...


É na profundidade do Oceano, que os poetas viram estrelas dentro de nós, repulsando-nos o calor da vida


em versos que pousam na alma docemente...


É na profundidade do Oceano que os poetas choram


e das lágrimas pincelam seus poemas,


onde os sentimentos se ancoram...


Ah! Os poetas, sempre profundos como oceano sem fim ...


em seus corais de rimas e em seus postais de amor!

publicado por antoniopiressoares às 16:49
link do post | favorito
|
Terça-feira, 1 de Agosto de 2006

...


Na praia da maré mansa


praia01.gif



Na praia da maré mansa,
o poeta escreve suas poesias.
Não sei se por ousadia,
de um destino distante.
Vai levando o viajante,
a pensar na poesia.

Na praia da maré mansa,
a areia é uma beleza
que traça as vivas letras,
de poemas, de encantos,
de versos exuberantes
do topo da poesia.

Na praia da maré mansa,
o sol nos ilumina
e nos transmite uma sina
de criar a todo instante,
um poema brilhante,
na brisa da poesia.

Na praia da maré mansa,
o poeta sempre avança,
dos seus versos criados.
Na memória é traçado
o caminho fonético,
Na rota da poesia.

Na praia da maré mansa,
o poeta escreve a vida
manifestando a esperança
de sonhos e versos.
O poeta se lança
na praia da maré mansa
banhando-se na poesia
!

publicado por antoniopiressoares às 09:58
link do post | favorito
|

...

Amizade01.jpg

publicado por antoniopiressoares às 09:42
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Página de Homenagem póstu...

. Mensagem de Adilia Pires ...

. Homenagem póstuma a Antón...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds