Segunda-feira, 4 de Abril de 2005

...


DUAS HISTÓRIAS, DOIS DESTINOS


"JULGAMOS A NÓS MESMOS PELO QUE NÓS SOMOS CAPAZES DE FAZER, ENQUANTO OS OUTROS NOS JULGAM PELO QUE JÁ FIZEMOS..."


cometa1.gif



1ª História


Certa vez um garoto entrou na sala de emergência de um hospital depois de ter sido atropelado. 


O motorista que o socorreu, ao ser interpelado para efectuar o depósito necessário ao atendimento, informou que não possuía, naquele momento, dinheiro ou cheque que pudesse oferecer em garantia, mas certamente, se o hospital aceitasse, poderia efectuar o depósito na primeira oportunidade. 


O atendente, na impossibilidade de liberar o atendimento, mas, com a vantagem de ter um dos directores do hospital, que também era médico, de plantão naquele momento, resolveu consultá-lo. 


Todavia, por não ter dinheiro nem garantias para o tratamento, não liberou o atendimento, fato que levou a criança atropelada a falecer. 


O director, novamente chamado para assinar o atestado de óbito do garoto, ao chegar para o exame cadavérico, descobre que o garoto atropelado era seu filho, que poderia ter sido salvo, se tivesse recebido atendimento.
...........................................................................................


2ª História


António, um pai de família, um certo dia, quando voltava do trabalho, dirigindo num trânsito bastante pesado, deparou-se com um senhor que dirigia apressadamente. 


Vinha cortando todo o mundo e, quando se aproximou do carro de António, deu-lhe uma tremenda fechada, já que precisava atravessar para a outra pista. 


Naquela hora, à vontade de António foi de xingá-lo e impedir sua passagem, mas logo pensou:


- Coitado! Se ele está tão nervoso e apressado assim... Vai ver que está com um problema sério e precisando chegar logo ao seu destino, pensando assim, foi diminuindo a marcha e deixou-o passar. 


Chegando em casa, António recebeu a notícia de que seu filho de três anos havia sofrido um grave acidente e fora levado ao hospital pela sua esposa. Imediatamente seguiu para lá e, quando chegou, sua esposa veio ao seu encontro e o tranquilizou dizendo:


- Graças a Deus está tudo bem, pois o médico chegou a tempo para socorrer nosso filho. Ele já está fora de perigo. 


António, aliviado, pediu que sua esposa o levasse até o médico para agradecer-lhe. Qual não foi sua surpresa quando percebeu que o médico era aquele senhor apressado para o qual ele havia dado passagem!


 


 


DUAS HISTÓRIAS, DOIS DESTINOS


"Esteja sempre alerta para ajudar o próximo, independentemente de sua aparência ou condição financeira". 


"Procure ver as pessoas além das aparências". 


Imagine que por trás de uma atitude, existe uma história, 
um motivo que leva a pessoa a agir de determinada forma.
"


 


 

publicado por antoniopiressoares às 19:05
link do post | favorito
|
9 comentários:
De tanya a 10 de Abril de 2005 às 23:06
Que grande lição de vida miguito... Gostei muito... Beijokinhas


De lina a 10 de Abril de 2005 às 01:12
Amigo arranjei um bocadinho pa visitar, e li belas licoes para e aprender... Beijinho*


De Anónimo a 9 de Abril de 2005 às 17:24
Adorei as histórias. Fazem pensar! Tens toda a razão!
http://sunshine.blogs.sapo.pt/
http://pequenitos.blogs.sapo.pt/


De paula a 8 de Abril de 2005 às 10:00
adorei as histórias! Lições de Vida
Uma beijoca grande!


De diluida a 7 de Abril de 2005 às 21:18
o ser humano tem dessas coisas: achar que deve julgar. gostei da moral das historias, parabens


De andrye a 6 de Abril de 2005 às 18:08
Duas historias q sao uma lição de vida. mt bonito.beijokas.


De Hideous a 6 de Abril de 2005 às 16:17
Sim, há que saber ver, perceber as coisas sem julgar ninguém... Mas por vezes para isso acontecer temos de estar dispostos a perceber que as pessoas são mto mais do que aquilo que está visivel aos nossos olhos e isso, caro amigo, é o k se torna complicado num mundo como o de hoje.. Mas foi uma boa lição da qual todos devemos tirar boas conclusões! Beijinhos


De bitu a 5 de Abril de 2005 às 12:29
Achei lindissimo o seu blog apesar de não estar com tempo para lê-lo na íntegra. Quando ao post de hoje, é uma grande lição de vida. Esperemos que todos possam reflectir sobre o que leram. Uma boa semana para si


De Fernanda a 5 de Abril de 2005 às 00:50
Oi, Antônio!
Você tem toda razão, não tenho visitado mutio seu blog ultimamente e por isso venho me desculpar por esta falha. Na verdade tive algumas dificuldades com o sapo e fiquei bastante tempo sem conseguir acessar nenhum blog. Mas tenho lido as mensagens que me envia com muito carinho. Espero que perdoa minha falha.
Quanto a seu post de hoje, é realmente para parar e pensar: quantas vezes nós mesmos não somos os prejudicados por nossa própria ambição ou egoísmo?
Ah, tô mudando de endereço, vou me alojar lá no blogger.Ainda estou em fase de testes, mas quando tudo estiver certinho deixo meu endereço para você. Enquanto isso prometo voltar aqui com mais frequência ,tá?
Beijos e tudo de bom!!!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Página de Homenagem póstu...

. Mensagem de Adilia Pires ...

. Homenagem póstuma a Antón...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds