Quinta-feira, 23 de Março de 2006

...

CHAMA OCULTA


EYE2.jpg



É noite escura.


Apesar disso, vêem-se vultos,


mal, distinguindo-se apenas pelos diferentes tons de negro.


 


O olhar oculto é a única luz nesta noite,


todas as outras chamas estão escondidas ou adormecidas,


definitivamente ausentes.


 


Porquê ?


Porque não as vejo. Estarão lá ?


Talvez. No entanto é noite escura.
Devo procurar a luz ?


Chama-la ? Encontra-la ?


Mas o que é que chamamos luz?


Que chama é esta ?


O ver ou o visto ?


A lucidez ou a luminosidade ?


A própria luz ?


Qual ?



O primeiro dilema é este,


parar e procurar apurando os sentidos,


afinar a própria lucidez para ver esta maravilhosa luz,


ou continuar a andar durante a noite negra procurando-a,


sabendo que existe e que os sentidos conseguem vê-la,


mesmo ao longe, distante.


O que aparece é visível porque se mostra e porque é visto.


Por isso adoro ver esta chama ardente,


quando fecho os olhos maravilhado pela escuridão do mar,


lembro-me da sua chama oculta,


que me ilumina silenciosa e esplendorosamente,
É noite escura, mas a chamada luz oculta está lá,


 


basta fechar os olhos.


 


António Soares


23-03-2006


 


 


 


 

publicado por antoniopiressoares às 15:51
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Página de Homenagem póstu...

. Mensagem de Adilia Pires ...

. Homenagem póstuma a Antón...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds